top of page

Como funciona o livro digital?

A implementação dos livros digitais tem sido uma verdadeira revolução na vida dos leitores. Longe de substituir o livro físico, o livro digital, é uma ferramenta a mais para a alfabetização e o desenvolvimento das crianças. Países como Estônia, Coreia do Sul e Holanda já utilizam amplamente livros digitais nas escolas, como averiguou o Instituto Reúna.


Porém muita gente não sabe, mas o livro digital é muito mais que uma página de texto por trás de uma interface digital. Os e-books possuem funcionalidades interativas como:


  • marca-texto;

  • marca-página;

  • adição de notas;

  • compartilhamento de trechos;

  • busca de palavras;

  • dicionário embutido;

  • ajuste de brilho da tela;

  • modo noturno;

  • mudança de fonte, espaçamento e margem;

  • navegação rápida por página ou capítulo;

  • sincronização de leitura com outros dispositivos;

  • cálculo de tempo de leitura;

  • elementos multimídia (som, animação ou vídeo);

  • jogos; 

  • testes.


Assim, o livro digital traz recursos adicionais à leitura, que favorecem a interação com outros leitores, a pesquisa rápida de informações e a localização de trechos específicos da obra.  Os elementos multimídia, jogos e testes acoplados também deixam o livro mais divertido e engajador.


Os e-books podem ser lidos no computador, celular, tablet ou e-reader (um dispositivo próprio para a leitura de e-books). Em geral, a conexão com a Internet é necessária apenas no momento de download. Depois, o livro fica disponível offline.


Adesão do livro digital no Brasil e no mundo


Uma pesquisa feita pela Opinion Box em 2021 mostrou que 65% dos leitores brasileiros têm o hábito de lerem e-books. As principais razões dessa prática, segundo os entrevistados, são a facilidade de levar os livros para qualquer lugar, o fato de ocuparem menos espaço em casa e de serem, em geral, mais baratos que os livros físicos.


Apesar disso, 76% dos leitores ainda preferem as versões físicas e 31% acham difícil manusear os e-books. Claro que estamos falando de um público mais maduro, formado por pessoas de diversas idades, e não só por estudantes da Educação Básica, que nasceram no contexto digital. 


Outra pesquisa realizada nos Estados Unidos e no Canadá revelou que as crianças aprendem mais com o livro digital do que com o livro de papel, além de acharem o primeiro mais divertido e interessante.


Artigo originalmente publicado em Blog Educacional


Comments


bottom of page